ministeriohorafinal

Archive for outubro \28\UTC 2014|Monthly archive page

É SOBRENATURAL! (Sid Roth) Muçulmano à beira da morte clama a Deus. IMPACTANTE

In Artigos on 28/10/2014 at 10:57

É SOBRENATURAL! (Sid Roth) Muçulmano à beira da morte clama a Deus. IMPACTANTE

Anúncios

WWW em hebraico equivale a 666, o número da besta?

In Artigos on 24/10/2014 at 16:16
 
 
 

 Por favor, clique no título acima para leitura em tela maior

WWW em hebraico equivale a 666, o número da besta?A resposta a esta pergunta é: NÃO. O mito (ou a “lenda urbana” pseudo-cristã) de que as letras “WWW” que precedem a maioria dos endereços na parte da Internet conhecida como World Wide Web sejam equivalentes ao número 666 (o número do diabo, da besta, etc.) mostra um total desconhecimento do uso dos números no hebraico antigo.O Alfabeto HebraicoNos alfabetos ocidentais atuais, temos letras e números como caracteres separados (letras romanas e algarismos arábicos). Em Hebraico moderno também mas em Hebraico antigo, em Latim e em Grego arcaico e clássico, não. As letras também eram usadas como algarismos, como números. Ex:LATIM

NUMERAL NOME VALOR
I unus 1
V quinque 5
X decem 10
L quinquaginta 50
C centum 100
D quingenti 500
M mille 1000

Em Hebraico existem 22 letras diferentes, como podemos ver no quadro abaixo. Mas 5 delas tem uma grafia extra se aparecem ao final de uma palavra. Como o “m”: tem o “m” normal (mem=40) e “m” final (mem-sofit=600), que é a grafia da letra no final de uma palavra. Com as letras “sofit” (finais) temos um total de 27 caracteres distintos.À cada letra era associado um número, sucessivamente de 1 até 9, e depois 10, 20, 30, etc. aos caracteres seguintes e depois 100, 200, 300, até 400, que era o vigésimo segundo caracter. Com apenas a base 22 (o número de caracteres originais), isso nos levava apenas ao número 400 (ou 499 se combinarmos os caracteres).Por essa razão, em Hebraico antigo, as cinco letras especiais que possuem um outro formato quando colocadas no final das palavras (as “sofit“) ganharam então os números 500, 600, 700, 800 e 900. Elas aparecem como a primeira opção (da esquerda p/ a direita) no quadro acima, respectivamente: a 23ª Kaf-sofit(500) que no início ou meio da palavra tem o valor de 20; 24ªmem-sofit (600); 25ª nun-sofit (700) ; 26ª pei-sofit (800) , 27ªtzadik-sofit (900).GematriaGamatria ou Gematria, é o estudo das palavras quando “traduzidas” em números e vice-versa. Isso é, a exploração do sentido oculto de letras, palavras e frases através da numerologia. Os seguidores dessa teoria acreditam que palavras e/ou frases possuem distintos valores numéricos e estes valores poderiam sinalizar coisas ou possuir poderes especiais.Tal conhecimento deu margem a muitas interpretações leigas equivocadas, superstições e alguns enganos de resultados desastrosos. A rigor, a Gematria é um método cabalístico utilizado no estudo das escrituras e também, mais genericamente, pelos adeptos da numerologia em geral. Na verdade, a palavra em si (Gematria) vem da palavra grega “geometria”, indicando sua origem em consonância com as regras e as regularidades da “sagrada” geometria. A própria Maçonaria considerava o estudo da Gematria um de seus mais importantes “segredos”, que exigiriam um elevado grau de iniciação, mais ou menos um período probatório de quinze anos.Um grande “complicador” em se tentar fazer uma tradução letra por letra é que os caracteres em hebraico (e em grego também, para ficarmos nos nossos exemplos) nem sempre possuem correspondentes fonéticos exatos em nosso alfabeto ocidental atual. As vogais em hebraico, com frequência, estão implícitas e não colocadas em caracteres específicos. “Vav“, a sexta letra, por exemplo, que pode ser a letra “v” (não o “w”!), mas também é a letra “o” e a letra “u”, como a própria palavra TORAH, que soma 611. Tav = 400, Vav=6, Resh=200, Hei=5 (caracter por caracter, em portugês seria TVRH, pois é um caso em que o “Vav” tem som de “o” e o “Hei” tem som de “a”) e cujo total é 611. Isso corresponde ao número de “mitzvot” (obrigações) dadas por Deus, através de Moisés. As outras duas mitzvot foram adicionadas depois.Qual é mesmo o tal “número da besta”?Lembrem que o texto que originou essa superstição não menciona o número da besta como 6, 6 e 6 mas como seiscentos e sessenta e seis (…”Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis.”Apocalipse 13:15-18).Então, se quisermos fazer 666 com o MENOR número de letras (como é de praxe), escolheríamos Mem-Sofit=600 + Samech=60 + Vav=6 (E, a propósito, isso não quer dizer Internet, nem Busch nem Osama Bin Laden).Entretanto, muitas outras palavras ou nomes podem somar 666. Por exemplo, em vez de Mem-Sofit=600, a palavra poderia conter um Resh=200 e um Tav=400.Também é importante ressaltar que a importância do número 666 é algo que apareceu posteriormente e SOMENTE na numerologia cristã. Para judeus, gregos e outros povos antigos que usavam as letras como algarismos, 666 não tinha nenhumsignificado especial.W é o mesmo que V?Como não existe o caracter “w” em hebraico e o mais próximo a ele poderia ser o “v” (Vav), escrever vvv não equivaleria, como sugerem os leigos, ao número 666 e sim a 3×6=18 (o Chai, a soma dos 2 caracteres da palavra “vida” em hebraico). Portanto, repetindo, em hebraico, vav+vav+vav significa vida (18)!Dizer que vav+vav+vav é igual a 666 é o mesmo erro IGNORANTE que dizer que o numeral romano III é cento e onze, em vez de 3.Se escrevermos “vvv.algumacoisa.com” nosso browser vai apenas acusar um erro, pois “vvv” não é equivalente a “www”, nem em Hebraico nem em caracteres ASCII, na Internet.Uma última coisa, o “W” é um caracter de nosso alfabeto ocidental atual, é a vigésima terceira (23ª) letra do alfabeto, portanto para que houvesse uma correspondência real, os algarismos resultantes seriam 232323. E mais ainda, o “W” nem sequer corresponde sempre ao som de “v” em todos os idiomas. Pode ser, por exemplo, um “u” em palavras em inglês como “water” e em português na palavra “uisque” (whiskey).Respondam-me os crédulos:Quando a Internet (da qual o/a WWW é uma parte) for usada para downlodar e uploadar pornografia (por exemplo) seria então algo demoníaco mas, quando for usada para downlodar e uploadar hinos, sermões, salmos religiosos e velhas mentiras anti-semitas seria o quê mesmo??? Uma benção??? Um instrumento de Deus? A Internet e o WWW será apenas o que vocês/nós fizerem/fizermos dela. Pensem nisso antes de buscarem respostas fáceis e espalharem informações equivocadas.(autoria: M. Levacov)

WWW em hebraico equivale a 666, o número da besta?A resposta a esta pergunta é: NÃO. O mito (ou a “lenda urbana” pseudo-cristã) de que as letras “WWW” que precedem a maioria dos endereços na parte da Internet conhecida como World Wide Web sejam equivalentes ao número 666 (o número do diabo, da besta, etc.) mostra um total desconhecimento do uso dos números no hebraico antigo.O Alfabeto HebraicoNos alfabetos ocidentais atuais, temos letras e números como caracteres separados (letras romanas e algarismos arábicos). Em Hebraico moderno também mas em Hebraico antigo, em Latim e em Grego arcaico e clássico, não. As letras também eram usadas como algarismos, como números. Ex:LATIM

NUMERAL NOME VALOR
I unus 1
V quinque 5
X decem 10
L quinquaginta 50
C centum 100
D quingenti 500
M mille 1000

Em Hebraico existem 22 letras diferentes, como podemos ver no quadro abaixo. Mas 5 delas tem uma grafia extra se aparecem ao final de uma palavra. Como o “m”: tem o “m” normal (mem=40) e “m” final (mem-sofit=600), que é a grafia da letra no final de uma palavra. Com as letras “sofit” (finais) temos um total de 27 caracteres distintos.À cada letra era associado um número, sucessivamente de 1 até 9, e depois 10, 20, 30, etc. aos caracteres seguintes e depois 100, 200, 300, até 400, que era o vigésimo segundo caracter. Com apenas a base 22 (o número de caracteres originais), isso nos levava apenas ao número 400 (ou 499 se combinarmos os caracteres).Por essa razão, em Hebraico antigo, as cinco letras especiais que possuem um outro formato quando colocadas no final das palavras (as “sofit“) ganharam então os números 500, 600, 700, 800 e 900. Elas aparecem como a primeira opção (da esquerda p/ a direita) no quadro acima, respectivamente: a 23ª Kaf-sofit(500) que no início ou meio da palavra tem o valor de 20; 24ªmem-sofit (600); 25ª nun-sofit (700) ; 26ª pei-sofit (800) , 27ªtzadik-sofit (900).GematriaGamatria ou Gematria, é o estudo das palavras quando “traduzidas” em números e vice-versa. Isso é, a exploração do sentido oculto de letras, palavras e frases através da numerologia. Os seguidores dessa teoria acreditam que palavras e/ou frases possuem distintos valores numéricos e estes valores poderiam sinalizar coisas ou possuir poderes especiais.Tal conhecimento deu margem a muitas interpretações leigas equivocadas, superstições e alguns enganos de resultados desastrosos. A rigor, a Gematria é um método cabalístico utilizado no estudo das escrituras e também, mais genericamente, pelos adeptos da numerologia em geral. Na verdade, a palavra em si (Gematria) vem da palavra grega “geometria”, indicando sua origem em consonância com as regras e as regularidades da “sagrada” geometria. A própria Maçonaria considerava o estudo da Gematria um de seus mais importantes “segredos”, que exigiriam um elevado grau de iniciação, mais ou menos um período probatório de quinze anos.Um grande “complicador” em se tentar fazer uma tradução letra por letra é que os caracteres em hebraico (e em grego também, para ficarmos nos nossos exemplos) nem sempre possuem correspondentes fonéticos exatos em nosso alfabeto ocidental atual. As vogais em hebraico, com frequência, estão implícitas e não colocadas em caracteres específicos. “Vav“, a sexta letra, por exemplo, que pode ser a letra “v” (não o “w”!), mas também é a letra “o” e a letra “u”, como a própria palavra TORAH, que soma 611. Tav = 400, Vav=6, Resh=200, Hei=5 (caracter por caracter, em portugês seria TVRH, pois é um caso em que o “Vav” tem som de “o” e o “Hei” tem som de “a”) e cujo total é 611. Isso corresponde ao número de “mitzvot” (obrigações) dadas por Deus, através de Moisés. As outras duas mitzvot foram adicionadas depois.Qual é mesmo o tal “número da besta”?Lembrem que o texto que originou essa superstição não menciona o número da besta como 6, 6 e 6 mas como seiscentos e sessenta e seis (…”Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis.”Apocalipse 13:15-18).Então, se quisermos fazer 666 com o MENOR número de letras (como é de praxe), escolheríamos Mem-Sofit=600 + Samech=60 + Vav=6 (E, a propósito, isso não quer dizer Internet, nem Busch nem Osama Bin Laden).Entretanto, muitas outras palavras ou nomes podem somar 666. Por exemplo, em vez de Mem-Sofit=600, a palavra poderia conter um Resh=200 e um Tav=400.Também é importante ressaltar que a importância do número 666 é algo que apareceu posteriormente e SOMENTE na numerologia cristã. Para judeus, gregos e outros povos antigos que usavam as letras como algarismos, 666 não tinha nenhumsignificado especial.W é o mesmo que V?Como não existe o caracter “w” em hebraico e o mais próximo a ele poderia ser o “v” (Vav), escrever vvv não equivaleria, como sugerem os leigos, ao número 666 e sim a 3×6=18 (o Chai, a soma dos 2 caracteres da palavra “vida” em hebraico). Portanto, repetindo, em hebraico, vav+vav+vav significa vida (18)!Dizer que vav+vav+vav é igual a 666 é o mesmo erro IGNORANTE que dizer que o numeral romano III é cento e onze, em vez de 3.Se escrevermos “vvv.algumacoisa.com” nosso browser vai apenas acusar um erro, pois “vvv” não é equivalente a “www”, nem em Hebraico nem em caracteres ASCII, na Internet.Uma última coisa, o “W” é um caracter de nosso alfabeto ocidental atual, é a vigésima terceira (23ª) letra do alfabeto, portanto para que houvesse uma correspondência real, os algarismos resultantes seriam 232323. E mais ainda, o “W” nem sequer corresponde sempre ao som de “v” em todos os idiomas. Pode ser, por exemplo, um “u” em palavras em inglês como “water” e em português na palavra “uisque” (whiskey).Respondam-me os crédulos:Quando a Internet (da qual o/a WWW é uma parte) for usada para downlodar e uploadar pornografia (por exemplo) seria então algo demoníaco mas, quando for usada para downlodar e uploadar hinos, sermões, salmos religiosos e velhas mentiras anti-semitas seria o quê mesmo??? Uma benção??? Um instrumento de Deus? A Internet e o WWW será apenas o que vocês/nós fizerem/fizermos dela. Pensem nisso antes de buscarem respostas fáceis e espalharem informações equivocadas.(autoria: M. Levacov)


Como PROTEGER-SE dos males e corrupções dos últimos dias!?

In Artigos on 02/10/2014 at 17:06

TEHILLIM (Salmos ) 91 e Sua Profundidade de Respostas a todos os anseios da alma…

Seus Efeitos para os que Receberam o Privilégio de CRER…

Continue…